O Paradoxo da Hiperconectividade*

22:24:00


Smartphones, notebooks, e-mails, Orkut, Twitter, sms, wap, myspace, web 2.0, ...ufa !!! Os tempos estão mais modernos do que nunca! Se pararmos para pensar que o telex só foi inventado em 1835, concluiremos que a era digital é mais apressadinha do que parece. Se as coisas continuarem como estão, já consigo imaginar: Trazer a pessoa amada em três dias é coisa do passado. Digite o número de seu cartão de crédito e receba um e-mail dela já !

Manhã de domingo. Como sempre, me dirijo à porta de casa para pegar o tão esperado jornal. No caderno de cultura, uma matéria falando sobre uma passeata batizada de “Movimento dos(as) Sem Namorado(a)”. Dentre os depoimentos, temos o de um autônomo de 31 anos. O encalhado mais famoso do momento fala que o Orkut dificultou ainda mais as relações. Segundo o próprio, o que o amor constrói, o Orkut destrói. Parece que as programações cerebrais não acompanharam as digitais. Talvez nossas mentes não estejam aptas a encarar explicitamente o fato de que nossas caras metade também se relacionam com o mundo. O que a internet faz é apresentar a todos o tamanho desse mundo. Tem gente se assustando. Mesmo porque o que está fadado a terminar não encontrará outro caminho senão o fim, e a internet não pode receber essa culpa.  Cito agora o famigerado dito popular para justificar, em parte, o exposto: "Quem não dá assistência, abre concorrência, perde a preferência e sofre as consequências..."

Os velhos tempos tinham o seu charme. Quem nunca morreu de curiosidade a cada toque de telefone? Quantas pessoas não ficavam felizes a cada cartão de natal que recebiam e colocavam na árvore? Isso sem falar nos discos dos nossos artistas preferidos. Na época da escola, eu mesmo juntava o dinheiro da merenda para ir às - hoje falidas - lojas de disco comprar aquele novo álbum tão aguardado. Existia aquela sensação gostosa de expectativa, que fazia nosso pensamento viajar pelas inúmeras possibilidades. Os identificadores de chamada, correios eletrônicos e arquivos mp3 podem ter trazido mais praticidade, mas será mesmo que melhoraram a nossas vidas? Como colocar um cartão em formato ".JPG" ou em Flash pendurado em nossa árvore de natal?

Como certo, temos o fato de que o mundo muda a cada dia e de que isso foge ao nosso controle. Não adianta virar as costas pra isso. Nossas avós já diziam que quem vira as costas para uma onda, acaba levando um caixote. Sendo assim, a era digital é mar de ressaca. Não dá para simplesmente fingir que ela não existe. Mas também não podemos esquecer o nosso direito de escolha. Podemos optar por telefonar, por escrever uma carta ou por visitar pessoalmente. A maior conexão é aquela feita com os olhos. Isso, a tecnologia nunca mudará. Conceder o prazer de mandar um cartão escrito por nossas mãos, não consultar o texto naquele site de mensagens e escrever para aquela pessoa amada um texto que seja somente seu. Com o seu jeito. Com a sua marca. Algo que não será copiado por milhões de usuários da internet...

Agora, preciso me despedir. É que minha namorada está me chamando. Por SMS**...



* Adaptação livre da crônica de Leonardo Cintra

** Short Message Service - SMS - é um serviço disponível em telefones celulares digitais que permite o envio de mensagens curtas - também conhecidas como Torpedos.

Você Vai Gostar de Ler

0 comentários