Com que roupa eu vou?

15:24:00



Aprendi a escolher com cuidado as roupas que vou vestir. Com minhas roupas digo muito sobre quem sou, meus gostos e até um pouco do meu comportamento. Sei que minhas escolhas vão atrair olhares de pessoas diferentes. E isso ninguém te conta - a vida te ensina com o passar do tempo.

Para atrair pessoas sinceras, visto-me da Verdade. Só ela é capaz de ser percebida por pessoas que resolveram fazer da vida um lugar livre de omissões ou mentiras, não um lugar para jogos ou um conto de fadas, mas um local tranquilo no campo para vislumbrar as coisas mais leves e simples.

Para chamar a atenção de pessoas maduras uso a Segurança. Vestido assim, sou percebido por pessoas que souberam encontrar suas respostas, não têm medo de perguntas, praticam o diálogo e convivem com a certeza de que a vida é um eterno aprendizado.

Quando quero encontrar pessoas sensíveis, uso o Cuidado. Com esta roupa, atraio aquelas pessoas que precisam de cuidado porque, independente do que passaram na vida, não perderam a beleza da sensibilidade que carregam dentro de si mesmas. Não resolveram dar o troco e desistir daquilo que é realmente importante. Aprenderam que o passado foi importante, mas optaram por viver o presente e aprenderam a valorizar quem cuida.

Quando quero esbarrar com pessoas felizes, me visto de Alegria. Pessoas felizes não precisam de bebidas ou drogas, palco ou plateia, status social ou influência para serem felizes. Pessoas felizes souberam receber o que a vida lhes deu e agradecer. Aprenderam com a dor e reconhecem no amor real uma preciosa recompensa. Buscam a felicidade não como status em redes sociais, mas como companhia na caminhada da vida.

Para encontrar anjos, escolho minha Oração. Aprendi que anjos não se encontram em altares ou púlpitos, igrejas ou templos, oradores ou doutrinadores. Anjos se escondem naquele abraço amigo que nos envolve depois que nos vestimos discretamente de Oração em qualquer lugar. Nas pessoas que aparecem em nossas vidas depois que nos vestimos de oração. Naquela pessoal especial que escolhemos andar ao lado... Anjos também aparecem depois que abrimos as portas da amizade.

Mas muita gente não busca sinceridade, verdade, segurança, maturidade, sensibilidade, cuidado, felicidade ou tampouco alegria. Muita gente sabota a própria vida e busca somente o prazer. Eventualmente até enganam a si mesmos e aqueles com quem convivem, mas bem no fundo sua busca é pelo imediato, pelo rápido e disponível, pelo fugaz. Não entendem a sutil diferença entre pessoas disponíveis e pessoas dispostas.

Para achar Prazer, você não precisa usar nada especial. Na verdade, as pessoas dependentes de prazer usam qualquer coisa curta, justa ou transparente que permita desenhar a silhueta do corpo, escondendo a verdade da alma. Para essas pessoas, não importa o que você é, no que você acredita e nem o que você pretende fazer daqui a 2 semanas. Você sempre será o plano B, C, D... O prazer é sempre o mais importante.

Seja numa cama de um quarto de motel, numa ligação telefônica ou através da transmissão fria de uma WebCam, tudo que as pessoas que usam o prazer querem se resume a poucos instantes de entorpecimento, uma sutil fuga da realidade, boa dose de promessas e algumas mentiras copiadas e coladas depois de uma pesquisa no Google.

O grande problema desse tipo de busca é o vício. As pessoas se acostumam com a solução rápida pra solidão, no prazer instantâneo num abrir de imagem na webcam, nas relações descartáveis, no "amor" ao toque de um botão e um programa ligado à internet. Assim, vão se desacostumando a manter uma relação real, não querem mais cultivar a paciência, amadurecer, ouvir, falar, compartilhar sentimentos. Colecionam mentiras e desculpas, e pagam na mesma moeda. 

E assim, nas prateleiras de relacionamentos virtuais, as relações reais vão ficando em segundo plano. Sabemos que se o real não der certo, o virtual está ali disponível, basta não apagar o número de telefone da agenda, o e-mail, o perfil na rede social. E quanto mais distante estiver o protagonista da relação virtual, melhor. Menos chance ele tem de descobrir a tendência de fuga do real e mais fácil esconder essa tendência vazia de sentimentos das pessoas que convivem conosco. E assim se descartam pessoas dispostas, como um simples trocar de páginas na internet.

E se te passou pela cabeça que sem se vestir de Prazer você não vai atrair ninguém, posso te assegurar que quando você se veste de verdade, segurança, cuidado e alegria, acrescentando depois uma simples mas sincera oração, você vai encontrar pessoas que irão te proporcionar o maior prazer que você pode ter sentido um dia. 

Um dia você descobre que o prazer pode durar bem mais que alguns míseros segundos: Ele reside nas escolhas bem feitas de uma vida inteira bem vivida.

Qual a utilidade de uma belíssima garrafa vazia ou a beleza de um vaso precioso cheio de lixo?! Aprende: Você não é só um corpo: você é o que sente, guarda e tem dentro dele. Senão por você, valorize-se por quem ama você.

Você Vai Gostar de Ler

0 comentários