Meus Erros

04:27:00

Talvez o maior erro que eu possa ter cometido tenha sido não admitir meus erros. Ainda assim, jamais permitiria que alguém tentasse carregar por mim os destroços do que eu mesmo destruí. Não dá pra alienar a própria dor repartindo as partes entre as pessoas. A dor é indivisível. O máximo que vou conseguir é espalhar mais dela por aí e isso não resolve o problema.

Aprendi com o tempo que a dor deve ser silenciosamente sentida, ouvida e acompanhada até que vá embora. Não posso jogar a dor pela janela! Quando ela quiser ir embora, eu mesmo tenho que descer as escadas de mãos dadas com a minha dor até que ela atravesse a porta e que o espaço deixado seja ocupado pela experiência.

A dor é uma visita que tem a mania de ir embora quando não recebe mais atenção. Você começa esquecendo o que causou, deixa aos poucos de se culpar justa ou injustamente pelo que aconteceu e começa a dar espaço para uma nova fase. A dor não dura para sempre, como a noite tem seu fim e o frio acaba com a chegada do sol.

Mas tão importante como respeitar a própria dor é olhar com outros olhos as situações da vida e tecer seu próprio aprendizado. Pegue tudo o que viveu e encaixe perfeitamente na sua vida com início, meio e fim. Encontre o propósito. Entenda que seu medo, insegurança ou egoísmo poderia até desejar que o tempo fosse mais generoso, mas a Vida encontra uma forma de te fazer perceber o fim.

Tenho uma regra clara que não é muito usual: Uso a verdade. Se as pessoas consideram que a verdade é um problema, sinto em dizer: A verdade é uma bomba relógio. Quando você a usa no início, com muito tempo ainda pela frente, tem como desarmar a bomba e reparar o que for preciso. Quando você permite que o tempo passe e deixa pra desarmar perto do fim, corre o risco de pular algumas etapas antes do disparo. Quando você ignora ou deixa de lado a bomba relógio da Verdade, é pego de surpresa na hora do explosão. E aí os estragos são irreparáveis. 

Não se engane, depois que a verdade explode detonada pelo tempo, o buraco deixado no peito não pode mais ser ocupado por desculpas, arrependimentos ou atitudes tardias. O estrago foi feito e o buraco está ali, aberto.

Na verdade só o perdão tem efeito depois do estrago. Mas ele não vem acompanhado do esquecimento. O perdão vem sozinho e espera que doses homeopáticas de novas verdades preencham o buraco deixado. Talvez por isso seja tão difícil.

Ainda assim, perdão não significa esquecimento. Assim como o respeito anda de mãos dadas com sentimentos tão nobres como o cuidado, a cumplicidade e o amor.

Minha vida, meus erros e minhas consequências. Todos os dias este trio me acorda e me ensina algo novo.

Alexandre Barreto

Texto Base*:

"21. Quanto a sabedoria é amarga para os ignorantes! O insensato não permanecerá junto a ela.
22. Ela lhes será como uma pesada pedra de provação, eles não tardarão a desfazer-se dela.
23. Pois a sabedoria que instrui justifica o seu nome, não se manifesta a muitos; mas, naqueles que a conhecem, persevera, até (tê-los levado) à presença de Deus.
24. Escuta, meu filho, recebe um sábio conselho, não rejeites minha advertência.
25. Mete os teus pés nos seus grilhões, e teu pescoço em suas correntes.
26. Abaixa teu ombro para carregá-la, não sejas impaciente em suportar seus liames.
27. Vem a ela com todo o teu coração. Guarda seus caminhos com todas as tuas forças.
28. Segue-lhe os passos e ela se dará a conhecer; quando a tiveres abraçado, não a deixes.
29. Pois acharás finalmente nela o teu repouso. E ela transformar-se-á para ti em um motivo de alegria."

*Livro de Eclesiástico 6, 21-29

Você Vai Gostar de Ler

1 comentários