Poke - A arte de Cutucar [Ou Perturbar]

18:15:00


Resolvi escrever esse texto depois de ler o desabafo de uma amiga que reproduzo em parte:

"[...]Cutucar era dizer olá, passei por aqui, não esqueci de você. [...]da última vez que eu cutuquei uma pessoa de volta recebi uma mensagem muito nojenta da pessoa, achando que simplesmente porque eu cutuquei de volta eu estava afim dele.

Não estou aqui para justificar atitudes ou pessoas. Confesso que até bem pouco tempo não utilizava o [Poke] porque não via a utilidade prática dele. Um dia então resolvi saber o que significava o [Poke] e encontrei algo bem criativo no FAQ do Facebook para justificar sua utilidade:

"[...]Uma forma de você interagir com seus amigos no Facebook. Quando criamos o cutucar[Poke], nós achamos que seria legal ter um recurso sem qualquer finalidade específica. As pessoas interpretam a cutucada em(sic) muitas maneiras diferentes, e nós encorajamos que você venha com seu próprio significado." 

A partir da leitura desse FAQ comecei a imaginar o [Poke] como um aceno virtual. Quando utilizo o [Poke] penso num "Oi" que falo para alguém, juntamente com um aceno com uma das mãos, acompanhado de um sorriso que diz "Bom te ver!" confirmado com o brilho dos olhos. Virtualmente então, meu [Poke] traduz simultaneamente 4 gestos para cumprimentar alguém que podem ser traduzidos da seguinte forma:

- O dizer "Oi" carinhosamente; 
- Um sorriso; 
- O sorriso confirmado com o brilho dos olhos; e 
- O aceno gentil com uma das mãos. 

Naturalmente essa é a minha versão do [Poke]. Cada integrante do Facebook é convidado a criar a sua própria versão. 

Não vou lamentar a forma como os outros utilizam seus [Pokes], assim como não perco meu tempo comentando sobre a vida de personagens de novela, ou até mesmo sobre a nova "mulher-fruta" que foi lançada na "feira livre" do funk. Acho que cada um deve curtir a sua própria praia. 

Porque então estou divagando sobre o tema? Porque acho que a criatividade ainda é uma das faculdades humanas mais sublimes e incríveis! Admiro as pessoas com senso de humor leve e puro num mundo tão pesado e egoísta como o nosso. 

Fica a dica: Contribua para que ações criativas sejam disseminadas de forma saudável. E se sua atitude não tiver uma motivação lúdica, seja mais claro. Afinal o mundo é muito corrido para que a pessoa que você "cutucou" entenda que aquele simples gesto, na verdade significa que você "quer praticar sexo eventual e sem compromisso com ela."

Alexandre Barreto

Você Vai Gostar de Ler

1 comentários