Desiderata *

19:54:00

Caminha calmo entre o ruído e a pressa e pensa na paz que podes encontrar no silêncio.

Na medida do possível, e sem render-te, mantém boas relações com todas as pessoas.

Diz tua verdade de maneira tranquila e clara; e escuta aos demais, inclusive ao teimoso e ignorante, pois eles também têm sua própria história.

Evita as pessoas barulhentas e agressivas, pois elas são um desgaste para o espírito.

Se te comparares aos demais, podes tornar-te vaidoso ou amargurado, pois sempre haverá pessoas menores e maiores que tu.

Desfruta de teus êxitos, assim como de teus planos.

Mantém o interesse em tua profissão, por mais humilde que seja; ela é um verdadeiro tesouro no fortuito mudar dos tempos.

Sê cauteloso em teus negócios pois o mundo está cheio de enganos, mas não deixe que isto te torne cego para a virtude que existe. Há muitas pessoas que se esforçam por alcançar nobres ideais.

Em todo lugar a vida está cheia de heroísmo.

Sê sincero consigo mesmo. Especialmente, não finjas afeto. Tampouco sejas cínico no amor, pois no meio de todas as asperezas e desenganos, o amor é perene como a relva.

Acata docilmente ao conselho dos anos, abandonando com altivez as coisas da juventude. Cultiva a força do espírito para que te proteja das adversidades repentinas.

Muitos temores nascem da fadiga e da solidão.

Sobre uma sã disciplina, sê benigno contigo mesmo. Tu és uma criatura do universo; não menos que as plantas e as estrelas, tens o direito de existir e ainda que te pareça certo ou não, indubitavelmente o universo se desenvolve como deveria. Por isso, mantém a paz com Deus, qualquer que seja tua ideia dEle.

Quaisquer que sejam teus trabalhos e aspirações, conserva, na inquieta confusão da vida, a paz com tua alma.

Apesar de todas suas farsas, penalidades e sonhos desfeitos, este continua sendo um mundo maravilhoso.

Sê cauteloso.

Esforça-te para ser feliz.



Max Ehrmann, 1927

* DESIDERATA - Do Latim Desideratu: Aquilo que se deseja; aspiração.

Em alguns livros de referência, Desiderata é ainda amiúde considerado como tendo sido "achado" na velha St. Paul's Church, em Baltimore, e que data de 1692. Entretanto, ele foi realmente escrito por Max Ehrmann, (1872-1945) que registrou o copyright em 1927. O copyright foi renovado em 1954 por Bertha K. Ehrmann.

Você Vai Gostar de Ler

0 comentários